quarta-feira, 28 de maio de 2008

Minha vida é Shuffle


Tenho um iShuffle, aquele pequeninho. Bonitinho, legal, com um clip preu prender na passadeira da calça. Eu preferia que fosse aquele verdinho legal, mas o prata não faz feio não.

Eu precisava mesmo de algum birinaitezinho preu botar minhas músicas. Sou dependente de trilhas sonoras na maioria das situações em que estou sozinho. Se não minha cabeça entra num loop e eu fico escrutinizando um assunto. Com a trilha sonora eu, pelo menos, mudo um pouco o meu "clima" em relação ao assunto.

Então ganhei o iShuffle do irmão. E ele tem uma coisa que eu gosto muito: a sensação de imprevisibilidade. Eu sempre ouço as músicas no iTunes no shuffle. Sinto que quando a gente ouve um álbum inteiro, nem percebe a mudança das músicas. Eu já conheço a sequência de todos os meus ábuns de cór. É meio monótono (além de meio bobo).

Já quando você ouve no Shuffle não. O Shuffle tem aquele misterinho, aquela emoção que o rádio tem. "Putz, essa é muito boa!", "Nossa, puta tempo que eu não ouço essa" ou até um "Que catso de música é essa?". Tudo coisa muito normal pro mundo de hoje, em que a gente baixa albuns (ou ainda, discografias) completas e nunca ouve tudo. As pessoas gostam de "Rehab", baixam a discografia completa da Amy e ouvem 827 vezes rehab e 2 vezes "You Know That I'm No Good". A solução pra isso é o Shuffle. Você manda ele repor as músicas aleatoriamente e descobre coisas mágicas. Eu descobri cada som alienígena. Teve um dia, sozinho em casa, que ouvi, no meio de um free jazz macabro, uma voz me falando "There are other worlds, that you don't know, and they wish to speak with you". Foi foda. Tipo de emoção que meu iShufflezinho sem display me traz.

Outro jeito bem legal de usar o iShuffle é ir apurando ele, música por música, até ter aquele 1 Giga perfeito para qualquer situação.

Daí fiquei pensando nisso outro dia, nessa imprevisibilidade do iShuffle e por que eu prefiria muito isso até a um iPod normal. Juro que não sei se tem shuffle num iPod normal. E comecei a desenhar o que seria uma linha de campanha pro iShuffle.

Minha vida é Shuffle.

Eu gosto de não saber o que vai acontecer na próxima esquerda numa esquina ou no sábado que está chegando. Ser surpreendido é infinitas vezes melhor que receber algo bom que você já sabia antes. Acho que é isso que dá o sabor na loteria, algo bom de um minuto para o outro.

Viver no Shuffle é encontrar aquele brother seu das antigas no meio da rua. E decidir passar a tarde com ele bebendo cerveja. E lá no final da tarde descobrir que ele tá numa puta agência animal e que ele tá doido atrás de um redator. Adapte isso à sua profissão e cargo, ou ligue para mim caso ele esteja realmente precisando de um redator numa agência animal.

Viver no Shuffle é aquele lance de aceitar fazer uma viagem de bate-e-volta (daquelas que não tem volta), é aparecer em uma festa em que você só conhece uma pessoa e sair conhecendo todas, é chegar em um restaurante russo e pedir o prato com o nome com mais consoantes.

E até tomar um porre na hora do almoço e deixar o resto do dia vir chegando sem preocupação.

Pensei em desenvolver isso em mil peças, em fazer peças que eu nunca tinha visto para essa idéia. Em fazer algo que não seja um peça, que seja algo diferente do que eu já conheço. Mas, pra conseguir fazer isso, tinha de conseguir primeiro explicar em um texto.

Eu me viciei em Shuffle desde pequeno.
Só nunca tinha tido um radinho que pensasse como eu.


Quanto da sua vida você deixa no Shuffle, e quanto você deixa na reprodução automática?

6 comentários:

Ortomante disse...

Beautiful!!

p.s. o iPod tem shuffle sim, o lance é que como ele tem visor vc pode afogar a sensação de estranhamento com uma simples olhadela, coisa que não acontece com o teu shuffle

Renato disse...

Caralho bixao!!!!!
hahaha....depois de uma semana sem conseguir parar para visitar qualquer blog ou site, consegui dar uma fucada em meus blogs e vim parar no: "Minha vida é Shuffle" ...haha e caralho, q tesao de texto...que inspiração

nois!!!

Bruno disse...

Yeeah, play jazz maaan!
E o som que vc ouviua frase... era Sun Ra?

Lesoba disse...

Caralho! Puta campanha! Arrepiante de verdade - daquelas que daria 7.003 desdobramentos de todos os tipos e faria as pessoas se apaixonarem pelo produto. Caralho!

Virgínia disse...

Acho que prezo por pequenos momentos de reprodução automática, mas os momentos de Shuffle trazem sempre alegrias e é o que dão mesmo graça à vida.

Monica Casagrande disse...

Muito bom!!! a vida vai bem por ai...quando percebemos estamos no automático... viva o shuffle!