segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008

Haikais a tiragosto

Estes são alguns que fiz num dia em que resolvi fingir que era poeta.
Eu nunca estive pra poeta, nunca entendi direito toda a teoria dos haikais. Mas acho bem legal a idéia da concisão, da mensagem simples e, por isso mesmo, com um mega significado.
Tentei em duas métricas, com 13 ou 17. A verdade é que eu nunca soube contar muito bem as sílabas poéticas, então ficou meio "ensaio científico escrito pelo Bukowsky". Preparou a goela? Então tente saborear.

Trabalho que não vence
sempre vence o ânimo.

O espelho não sabe
o que há do outro lado.

Bons momentos
apagam borrões no futuro.

Esquecimento é como
aprender a não lembrar.

Comida chinesa
seria melhor se limpa?

Música,
foge de quem toca
para quem ouve.

As curvas sempre tiram
os homens da linha.

Haikais são slogans
com um senso de nobreza.

Nenhum problema
espera por sua solução.

Os amigos ensinam
nossa vida a dançar.

Se a vida fosse
curta como a esperança,
teria um fim feliz.

A noite chega
trazendo com prazer os
vícios de sempre.

Alguns eu ainda acho legais, outros só quando alguém me mostra algo que eu não percebi quando escrevi.

*Bônus track: Hoje eu fiquei meio pensativo, e saí com dois koans:
1) Dentro da barriga, os bebês sonham?
2) Para os peixes, o que é a chuva?

5 comentários:

Renato Zechetto disse...

=]
=D
=o

Vitor disse...

ahahaha mto bom

stephanie disse...

eu sonho.

V. H. disse...

o Beto, o mes ta acabando sabia?

Virgínia disse...

Hai-kais são muito divertidos! Mas ainda não ousei fazer um.

"1) Dentro da barriga, os bebês sonham?
2) Para os peixes, o que é a chuva? "

Esses dois dariam posts ótimos :)